Bolognese1.jpg

Luiz Bolognesi 

Cinema de Escuta

Filmar A Última Floresta nas profundezas da Amazônia com o xamã Davi Yanomami não só como protagonista, mas também como roteirista - o dono da história - foi uma experiência incrível de um filme feito por um diretor perdendo o controle. Para realmente escutar, às vezes precisamos perder o controle.

Luiz Bolognesi é roteirista, diretor e produtor de cinema brasileiro. Dirigiu e co-roteirizou (com Davi Kopenawa) o documentário A Última Floresta, sobre o povo yanomami, que recebeu o prêmio do público de melhor filme no Festival de Berlim (Panorama) de melhor filme do júri no Festival de Seul, Coréia (SEFF) e Melhor Direção no Festival de Guadalajara. Escreveu e dirigiu o longa-metragem de animação Uma História de Amor e Fúria, vencedor do prêmio Cristal de Melhor Longa Metragem em Annecy. Luiz ganhou vários prêmios pelo documentário Ex-Pajé. Também fazem parte de seu currículo como diretor e codiretor, obras como o curta Pedro e o Senhor, Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil, A Guerra dos Paulistas, Lutas.doc, Educação.doc, Juventude Conectada e Guerras do Brasil.doc. Assina os roteiros dos filmes Bicho de Sete Cabeças, O Mundo em Duas Voltas, Chega de Saudade, Terra Vermelha, As Melhores Coisas do Mundo, Amazônia, Planeta Verde, Elis e Bingo - O Rei das Manhãs. Seus trabalhos receberam prêmios nacionais e internacionais e foram exibidas em países dos cinco continentes.

14/03
14H | ONLINE
  • YouTube - Black Circle
Cinema e ecologia

com Louise Botkay e Luiz Bolognesi 

Mediação: Ricardo Cabral

A mesa reúne cineastas cujos trabalhos investigam artistas indígenas, ribeirinhos e quilombolas, debatendo a importância do cinema documentário como arte de denúncia, em sua relação com a memória e a cultura dos povos originários.